ESTUDO PRELIMINAR DA REPRESENTATIVIDADE PERCENTUAL DAS CHUVAS POR TURNOS EM RELAÇÃO AO ESPERADO MENSAL EM PELOTAS: RESULTADOS PARCIAIS PARA O VERÃO (1982-1997)

Pâmela Ortiz Battilana,  Vinicius Carvalho Beck,  Daniel Souza Cardoso,  Ronaldo Matias Tavares Junior,  Christian Rosa Dias

RESUMO

No Rio Grande do Sul, a variabilidade do tempo devido à transição de sistemas meteorológicos dificulta o reconhecimento de padrões pluviais, podendo assim ocorrer épocas com excesso de chuvas ou longos períodos de secas [7]. Devido a essa dificuldade, os estudos referentes aos totais de chuvas por turno são importantes para o planejamento urbano seja em termos de escoamento (vazão hídrica urbana) ou no racionamento hídrico, contribuindo na prevenção de prejuízos referentes às chuvas intensas no meio urbano e rural.  Neste trabalho buscou-se verificar a representatividade percentual mensal, por turno, analisando-se a distribuição dos totais médios por turno da precipitação nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro na cidade de Pelotas-RS no período compreendido entre 1982 e 1997. Os dados utilizados foram cedidos e coletados pela estação Agroclimatológica de Pelotas. Neste projeto, analisa-se uma série de dados de 32 anos, sendo que os resultados aqui apresentados são parciais. Concluiu-se que no verão os maiores valores de precipitação por turno, comparando-se com as médias mensais, ocorrem no turno da tarde, com redução da tarde para a noite, observando-se que da madrugada para a tarde existe um comportamento de crescimento na precipitação

Palavras-chave: Chuvas por turno; Climatologia das chuvas; Totais médios por turno.

PDF - Artigo