ANÁLISE DA FREQUÊNCIA E DA PROBABILIDADE HORÁRIA DE CHUVAS PENTADAIS PARA A CIDADE DE PELOTAS, RS – BRASIL

Ronaldo Matias Tavares Júnior, Júlio César Bento Ribeiro, Daniel Souza Cardoso, Christian Rosa Dias

RESUMO

Em relação às regiões do Brasil próximas ao equador, que possuem regimes de chuvas mais conhecidos ou até mesmo invariáveis, como no caso da cidade de Belém no Pará que restringeseu regime de chuva diário em torno das dezesseis horas, por ser uma localidade com altos níveis deumidade e constantemente temperatura elevada em comparação a regiões mais ao sul dentre outrosfatores, a região sul, em específico o Rio Grande do Sul que se localiza em uma área de transição desistemas meteorológicos, onde os regimes de chuvas são variáveis, mesmo dispondo de grandes volumes pluviais anuais, pode ocorrer tanto excessos de chuvas quanto períodos de secas. Foramutilizados um conjunto de dados de 32 anos, estabelecidos de 1982-2013 cedidos pela EstaçãoAgroclimatológica UFPEL-EMBRAPA, aos quais aplicou-se equações para o estudo de frequência ede probabilidade pentadais (conjunto de 5 dias) da região de Pelotas, a pentada esta sendo utilizadanesta pesquisa já que com sua utilização é possível estabelecer períodos imutáveis com o passar dosanos, sendo assim o ano dividido em 73 pentadas. A região de Pelotas é uma das áreas de produçãoagrícola de grande importância no Rio Grande do Sul.

Palavras-chave: Climatologia, Pentadas, Regime de Chuvas Regionais.

PDF - Artigo