MODELAGEM DAS CHUVAS MENSAIS DE REGIÕES HOMOGÊNEAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Daniel Souza Cardoso, João Baptista da Silva, Gilberto Barbosa Diniz

RESUMO
Considerando que o Estado do Rio Grande do Sul (RS), possui uma economia diretamente dependente do setor agropecuário, portanto influenciada pela variabilidade dos elementos meteorológicos, e que no RS, o elemento hídrico é considerado como fundamental, realizou-se um estudo da variabilidade dos totais mensais de chuva, ao longo de 60 anos (1948/2007), coletados de 31 estações meteorológicas (EMs), bem distribuídas geograficamente. Com o objetivo de obter um modelo, que possa representar o comportamento da precipitação pluvial média de cada uma das seis regiões homogêneas, já definidas por Marques [11], realizou-se uma análise harmônica dos dados previamente ajustados à meses de 30 dias e após verificadas as propriedades de normalidade, homogeneidade de variâncias e estacionariedade. Os resultados indicaram modelos que representam o comportamento da precipitação pluvial média para as seis regiões homogêneas do RS, constituídos por 3 ou 4 ondas senoidais, apresentando uma representatividade de 81 a 95% da variabilidade dos dados. Destacaram-se nos modelos os harmônicos: semestral em 50% dos modelos, quadrimestral e anual em cerca de 33% e 17% destes, respectivamente. Os modelos foram testados para previsão de valores futuros, mostrando-se adequados ao nível de probabilidade de 5%.

Palavras-chave: precipitação pluvial, normalidade, homogeneidade de variâncias, estacionariedade, análise harmônica, previsão.

Artigo